O espetáculo Roda Viva fala sobre os ciclos da vida, as fases da vida: "Criação, Manutenção e Destruição". Nascimento, crescimento, reprodução, declínio e morte! São os ciclos de "vida-morte-vida" ! O ciclo da água, que é a fonte da própria vida, nos leva a uma reflexão sobre o nascimento e a morte. A água passa por todas as suas fases, e seu estado físico muda de acordo com o ambiente, completando seu ciclo. Mesmo o ar, vital, é repleto de água.

Passeia por todas as formas de vida, por todas as estruturas do planeta e da atmosfera e no entanto, em essência, ela é sempre a mesma água. Como o próprio espírito, a água se renova sem necessariamente morrer, no sentido de não mais existir, ela some, evapora e, no entanto, mesmo que nossos olhos não vejam, ela está lá, ainda água. A água apenas faz a passagem de um estado ao outro!

 

Símbolo da fertilidade, a água está ligada à Lua que, com todas as suas fases, rege as marés de cheia e seca d'agua. Os povos antigos, mais ligados a natureza , seguiam as fases da lua. Estas fases indicavam o melhor momento para plantio, poda, semeadura e colheita. Os vilarejos eram situados próximos a nascentes ou locais com acesso a água. As mulheres faziam caminhadas diárias para buscar água.

Nossa troupe encena um vilarejo que habita perto a um oásis e este seca! Teriam que migrar para outro lugar? É possível viver sem água? Começaram uma saga em busca de uma nova fonte de água e de vida! No calor do deserto, onde não há água! Montes de areia, vento seco, imagens repetitivas nos deixam a beira da loucura, é preciso muito conhecimento para sobreviver a uma busca como essa. Em meio a busca pela vida, se dá também o auto-conhecimento, as longas caminhadas no silêncio do deserto são entremeadas a longos discursos da mente acerca do real sentido da vida: VIVER A RODA VIVA!

Neste caminho se travam batalhas e lutas, exteriores e interiores. A escassez de água conduz a mente AO DELÍRIO e a pregar peças: estaríamos andando em círculos?? A paisagem, os montes de areia sempre iguais não nos dão referência! Seria melhor desistir....mas e todo o povo, toda a vida? A vida não desiste, continuaremos andando, seguindo o Sol, a seca, o calor e o fim parece uma MIRAGEM, nunca chega....MIRAGEM, sonho, devaneio, saudades de uma AMOR SEM FIM. Quando finalmente a nossa vida parece se resumir a esta saga, novamente ÁGUA! Ela brota num novo Oásis...RODA VIVA!

A água permeia nossa vida, as deusas da água são relacionadas ao princípio feminino, sensualidade, amor, adaptabilidade e PERSEVERANÇA! A Lua é relacionada ao subconciente, ao útero, a ÁGUA. ATRAVÉZ DA ÁGUA NASCE A VIDA. ENCONTRANDO ÁGUA, A VIDA CONTINUA....CONTINUA....CONTINUA...